Hans Urs von Balthasar (12 de agosto de 1905 — 26 de junho de 1988) foi um sacerdote, teólogo e escritor suíço.  Balthasar foi educado por monges beneditinos na escola da abadia, no centro da Suíça. Antes de terminar sua educação secundária, no entanto, Balthasar foi movido por seus pais a um colégio administrado pela Companhia de Jesus, na Áustria. Em 1923, ele se matriculou na Universidade de Zurique. Seus estudos em filosofia e literatura alemã levaram-no a estudar posteriormente em Viena e Berlim e culminaram em seu trabalho de doutorado em literatura e idealismo alemão.

Em 1929, tendo submetido sua tese, ingressou na Companhia de Jesus ("Jesuítas") na Alemanha. Durante três anos estudou filosofia em Pullach, perto de Munique. Em 1932, mudou-se para a escola jesuíta em Lyon, para seus quatro anos de estudo teológico.  Tendo completado sua formação em sete anos, Balthasar foi ordenado sacerdote em 1936. Ele então trabalhou brevemente em Munique, na revista jesuíta Stimmen der Zeit. Em 1940, com o regime nazista lesando a liberdade dos jornalistas católicos, ele deixou a Alemanha e começou a trabalhar na Basileia como capelão estudantil.

Von Balthasar foi jesuíta até 1950. Nesse ano deixou a Companhia de Jesus, como consequência de, no desempenho da sua missão, ter-se tornado amigo e confessor de Adrienne von Speyr, uma viúva convertida ao catolicismo.  Ela era uma médica protestante que fora casada duas vezes, tinha problemas de saúde crônicos e, através de suas experiências místicas, teria um grande impacto no pensamento posterior de Balthasar. Em 1940, ele a recebeu na Igreja Católica. Em 1945, fundaram uma sociedade religiosa, a Comunidade de São João, para homens e mulheres leigos.  O seu amigo Joseph Ratzinger (papa Bento XVI) afirmou que "a sua vida foi uma genuína busca da verdade", entendida como "busca da verdadeira vida". Von Balthasar procurou "quebrar aqueles circuitos que tantas vezes mantêm a razão prisioneira de si mesma, abrindo-a aos espaços do infinito", disse Bento XVI. E fê-lo estudando filosofia, literatura e as grandes religiões.